ASSOCIADO - ABCVP

Post by Super User
on 14 Março 2016

Associação Brasileira de Controle de Vetores e Pragas - ABCVP - foi criada em outubro de 1990 e congrega empresas prestadoras de serviços de controle de vetores e pragas; os fabricantes de produtos químicos, equipamentos e acessórios para estes fins; técnicos e outros interessados na área, bem como órgãos de ensino, universidades e entidades públicas e privadas.

ABCVP tem como objetivo geral a melhoria da qualidade de conhecimento do setor para um melhor atendimento ao consumidor final. Esta melhoria de qualidade tem como base a capacitação técnica de recursos humanos das prestadoras de serviços e afins, e da postura ética, na busca da profissionalização e crescimento diferenciado do mercado.

A ABCVP tem como objetivos, a transformação da instituição em entidade de utilidade pública; a defesa do setor junto aos órgãos de regulamentação e fiscalização; e o fortalecimento do segmento perante o público consumidor final, através de participações em revistas, TV, jornais e demais meios de comunicação da mídia.

Ligue para DEDETIZADORA VITORIA  tel: (22) 2723-9105 e peça seu orçamento sem compromisso, ficaremos muito felizes em poder atende-lo. Credibilidade em dedetização tem nome DEDETIZADORA VITORIA !

ASSOCIADO - ABCVP

Post by Super User
on 14 Março 2016

Associação Brasileira de Controle de Vetores e Pragas - ABCVP - foi criada em outubro de 1990 e congrega empresas prestadoras de serviços de controle de vetores e pragas; os fabricantes de produtos químicos, equipamentos e acessórios para estes fins; técnicos e outros interessados na área, bem como órgãos de ensino, universidades e entidades públicas e privadas.

ABCVP tem como objetivo geral a melhoria da qualidade de conhecimento do setor para um melhor atendimento ao consumidor final. Esta melhoria de qualidade tem como base a capacitação técnica de recursos humanos das prestadoras de serviços e afins, e da postura ética, na busca da profissionalização e crescimento diferenciado do mercado.

A ABCVP tem como objetivos, a transformação da instituição em entidade de utilidade pública; a defesa do setor junto aos órgãos de regulamentação e fiscalização; e o fortalecimento do segmento perante o público consumidor final, através de participações em revistas, TV, jornais e demais meios de comunicação da mídia.

Ligue para DEDETIZADORA VITORIA  tel: (22) 2723-9105 e peça seu orçamento sem compromisso, ficaremos muito felizes em poder atende-lo. Credibilidade em dedetização tem nome DEDETIZADORA VITORIA !

Mosquito da Dengue pode estar resistente a repelentes

Post by Super User
on 14 Março 2016

Uma pesquisa conduzida por cientistas na Grã-Bretanha revelou que o mosquito da dengue aparentemente desenvolveu resistência a um princípio ativo presente na maioria dos repelentes atualmente comercializados no mundo, inclusive no Brasil.

 

A substância, conhecida como DEET, ou dietiltoluamida, é largamente empregada em repelente contra insetos, combatendo mosquitos, pernilongos, muriçocas e borrachudos. O composto age interferindo nos receptores sensoriais desses animais, inibindo seu desejo de picar o usuário.

 

O estudo, divulgado pela publicação científica Plos One, analisou a reação de mosquitos da espécie Aedes aegypti, vetores da dengue e da febre amarela, à substância. Os cientistas concluíram que, ainda que inicialmente repelidos pelo composto químico, os insetos depois o ignoraram.

 

Eles recomendaram que governos e laboratórios farmacêuticos realizem mais pesquisas para encontrar alternativas à DEET.

 

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a dengue é hoje a doença tropical que se propaga mais rapidamente no mundo. Nos últimos 50 anos, sua incidência aumentou 30 vezes, o que pode transformá-la em uma pandemia, advertiu o órgão.

 

Para provar a eficácia da DEET os cientistas pediram a voluntários que aplicassem repelente com DEET em um braço e soltaram mosquitos.

 

Como esperado, o repelente afastou os insetos. No entanto, poucas horas depois, quando ofereceram aos mesmos mosquitos uma nova oportunidade de picarem a pele, os cientistas constataram que a substância se mostrou menos eficiente.

 

Para investigar os motivos da ineficácia da DEET, os pesquisadores puseram eletrodos na antena dos insetos.

 

"Nós conseguimos registrar a resposta dos receptores na antena dos mosquitos à DEET, e então descobrimos que os mosquitos não eram afetados pela substância", disse James Logan, da London School of Hygiene and Tropical Medicine, instituição que realizou o estudo.

 

"Há algo sobre ter sido exposto ao composto químico pela primeira vez que muda o sistema olfativo dos mosquitos. Ou seja, a substância parece mudar a capacidade dos mosquitos de senti-la, o que a torna menos eficiente", acrescentou.

 

Uma pesquisa anterior feita pela mesma equipe descobriu que as mudanças genéticas em uma mesma espécie de mosquito podem torná-los imunes à DEET.

 

"Os mosquitos evoluem muito rapidamente", disse ele. "Quanto mais nós pudermos entender sobre como os repelentes funcionam e os mosquitos os detectam, melhor poderemos trabalhar para encontramos soluções para o problema quando tais insetos se tornarem resistentes à substância".

 

O especialista acrescentou que as descobertas não devem impedir as pessoas de continuarem usando repelentes com DEET em áreas de alto risco, mas salientou que caberá aos cientistas tentar desenvolver novas versões mais efetivas da substância.

 

Para complementar o estudo, os pesquisadores britânicos agora planejam entender por quanto tempo o efeito dura depois da primeira exposição ao composto químico.

A equipe também deve estudar o efeito em outros mosquitos, incluindo espécies que transmitem malária

 

Fonte: site ururau

ASSOCIADO - ABCVP

Post by Super User
on 14 Março 2016

Associação Brasileira de Controle de Vetores e Pragas - ABCVP - foi criada em outubro de 1990 e congrega empresas prestadoras de serviços de controle de vetores e pragas; os fabricantes de produtos químicos, equipamentos e acessórios para estes fins; técnicos e outros interessados na área, bem como órgãos de ensino, universidades e entidades públicas e privadas.

ABCVP tem como objetivo geral a melhoria da qualidade de conhecimento do setor para um melhor atendimento ao consumidor final. Esta melhoria de qualidade tem como base a capacitação técnica de recursos humanos das prestadoras de serviços e afins, e da postura ética, na busca da profissionalização e crescimento diferenciado do mercado.

A ABCVP tem como objetivos, a transformação da instituição em entidade de utilidade pública; a defesa do setor junto aos órgãos de regulamentação e fiscalização; e o fortalecimento do segmento perante o público consumidor final, através de participações em revistas, TV, jornais e demais meios de comunicação da mídia.

Ligue para DEDETIZADORA VITORIA  tel: (22) 2723-9105 e peça seu orçamento sem compromisso, ficaremos muito felizes em poder atende-lo. Credibilidade em dedetização tem nome DEDETIZADORA VITORIA !

Cuidados ao contratar uma dedetização

Post by Super User
on 22 Fevereiro 2016

     Na hora em que é preciso fazer uma dedetização em casa ou até mesmo no seu local de serviço, muitas dúvidas vêm à cabeça como, por exemplo, a periodicidade do serviço e os cuidados após o procedimento. Rafael Lins, responsável técnico pela empresa Tserv, em Poá, esclarece quais são os cuidados que devem ser tomados e as precações necessárias na hora em que for marcada a aplicação de inseticida para eliminar os tipos de pragas. Na época de verão, devido ao intenso calor, os insetos se proliferam mais e costumam aparecer com maior frequência nos ambientes urbanos, principalmente os pernilongos. “Ele aparece mais na chegada da chuva, porque se reproduz na água”, explica o especialista. Para o controle das pragas, são vários os tipos de métodos que podem ser aplicados que variam de acordo com o local e a praga a se combater. “Para insetos rasteiros e voadores normalmente utiliza-se o mesmo tratamento, que pode ser com produto líquido, pó ou em gel, de acordo com o local a ser tratado”, esclarece Rafael. Todas as empresas devem fazer o controle de pragas mensalmente, segundo a resolução RDC n°52. Com exceção das empresas do ramo alimentício como fábricas de alimentos, restaurantes e padarias, os demais estabelecimentos acabam executando o serviço a cada três meses e residências normalmente quando se sentem incomodadas com a presença de alguma praga. Rafael frisa que para evitar contato com os produtos químicos utilizados no procedimento, o aconselhável é que as pessoas fiquem, no mínimo, 12 horas fora do local. Além da segurança das pessoas que frequentam o espaço que foi submetido à dedetização, o serviço requer atenção e cuidados ao meio ambiente, por isso a importância de escolher uma empresa capacitada. Hoje em dia não é permitido usar o produto químico chamado DDT (DicloroDifenilTricloretano) no Brasil, porque foi constatada que a sua composição é prejudicial ao meio ambiente e pode acarretar danos à saúde das pessoas. “É importante chamar empresas qualificadas para o serviço, pois o conhecimento e a eficiência no combate ao controle de pragas garantem além da segurança e êxito na execução do serviço”, finaliza Rafael. - See more at: http://www.asemana.com.br/saiba-os-cuidados-necessarios-para-agendar-a-dedetizacao/#sthash.lgfqzzc7.dpuf